DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

INFORMAÇÕES SOBRE VEGETARIANISMO PARA QUEM AMA OS ANIMAIS

29/10/2009


Todas as pessoas que verdadeiramente amam os animais estão de alguma maneira ligadas ao vegetarianismo, pois o primeiro passo para defender os animais é não come-los. Por outro lado, também pessoas que por outros meios vieram perceber que a dieta vegetariana é a mais saudável para a saúde, percebem também a importância de defender os animais. Assim, uma coisa está ligada a outra. Vegetarianismo e defesa dos animais são temas inseparáveis. Muitas pessoas então, gostariam de ter muitas informações sobre vegetarianismo. Assim, o Centro Vegetariano de Portugal, que completou 8 anos em outubro, é o local ideal para se obter todas as informações. Para sorte de nossos leitores amigos dos animais, a Cristina, uma das organizadoras do Centro, teve a gentileza de nos conceder uma entrevista onde nos dá muitos esclarecimentos sobre o tema.

1- Cristina, o que é o Centro Vegetariano de Portugal?


O Centro Vegetariano é uma associação de promoção do vegetarianismo, cuja face mais visível é o seu site em www.centrovegetariano.org


2- Onde e como surgiu o Centro Vegetariano?


O Centro Vegetariano foi criado em 2001, por um grupo de estudantes da Universidade de Coimbra. Como não havia muita informação em Português na Internet sobre Vegetarianismo, decidimos criar uma página web informativa, abrangente e aberta à participação de todos.


3- Quais são as principais atividades do Centro?


O objectivo principal do Centro Vegetariano é disponibilizar na Internet informação e recursos sobre Vegetarianismo. O Centro conta com 6 páginas (página principal, receitas, literatura, classificados, fórum e galeria), um chat e uma loja online com produtos vegetarianos. Além da Internet, temos actividades e campanhas como a do Hércules, em que parte dos lucros da loja são usados na oferta de ração vegetariana a associações de protecção animal.


Outra iniciativa muito importante é a promoção da Semana Vegetariana, de 1 a 7 de Outubro. Criámos também recentemente uma Secção de Desporto e Aventura, cujos objectivos são promover a actividade física, o contacto com a natureza e o convívio entre adeptos do vegetarianismo.

4- Que tipo de público mantém contato regular com o Centro e o que procuram?


O público é muito variado, tanto somos contactados por adolescentes, como por mães, e até por idosos.

As dúvidas são muito variadas, mas a maioria prende-se com questões nutricionais. Muitos pretendem saber como tornar-se vegetarianos mantendo uma alimentação equilibrada, ou em que alimentos encontrar determinado nutriente. Também há muitas questões sobre ingredientes de origem animal, marcas e produtos veganos.


5- Com quais outros meios vegetarianos o Centro mantém intercâmbio?


O Centro Vegetariano mantém parcerias e desenvolve projectos em comum com associações portuguesas, com o Guia Vegano no Brasil, com a EVU (União Vegetariana Europeia) e a EVANA, entre outras.


6- Que tipo de informações e materiais de apoio o Centro oferece a quem desejar conhecer melhor o vegetarianismo?


O Centro tem uma revista semestral distribuída gratuitamente a sócios e em alguns eventos. Temos ainda variados folhetos e o Centro tem também publicados 2 livros de receitas. No nosso site temos também centenas de artigos, receitas e recursos como, por exemplo, a Tabela de Nutrientes.


7- Agora fale um pouco de você, sua função no Centro e o que mais desejar.


Sou voluntária do Centro Vegetariano desde o seu início em 2001, e assumi a presidência em 2004. A minha principal tarefa é a direcção do grupo de voluntários e gestão da página principal. Mas faço de tudo um pouco. Desde redacção de artigos, traduções, responder a dúvidas, presença em palestras ou feiras, entre muitas outras tarefas que vão sendo necessárias.


8- Em todo esse tempo em que você mantém esse trabalho, o que de mais gratificante aconteceu em sua vida?


O impacto da 2ª Semana Vegetariana, que aconteceu de 1 a 7 de Outubro, deixou-me muito feliz, pois teve muitas entidades a participar e muita divulgação na imprensa. Outro momento muito gratificante foi ver chegar à meta da meia-maratona do Porto, no dia 18 de Outubro, 4 atletas com a camisola do Centro Vegetariano.


9- Quem mais participa do Centro e como é o trabalho?


O Centro Vegetariano funciona apenas com trabalho voluntário de muitas pessoas. Temos voluntários de vários pontos do país, e alguns até no estrangeiro. Temos uma lista de correio electrónico para colaboradores, onde discutimos ideias e o trabalho progride. Este ano, dado o crescimento do projecto, criámos já secções específicas, como a de Desporto e Aventura.


10- Dê um pequeno resumo de como está o vegetarianismo em Portugal no momento.


Nos últimos anos, a oferta de produtos no mercado tem crescido imenso. Fora dos grandes centros ainda é complicado, mas já é possível fazer compras online de tudo o que é essencial.


Têm também aumentado as opções vegetarianas em restaurantes e lojas e há cada vez mais eventos, desde workshops de cozinha vegetariana a grandes feiras. Há cada vez mais pessoas interessadas.


11- Quais são os objetivos do Centro para o futuro?


Ideias não faltam, o mais difícil é obter recursos para continuar com esta taxa de crescimento. O principal objectivo é manter o que começámos: informação actualizada na página web, a revista semestral e os projectos que já temos vindo a implementar, como a Semana Vegetariana e a Campanha do Hércules.

12- Para você pessoalmente, o que significa ser vegetariano?


Conhecer uma variedade infinita de alimentos, menos propensão a doenças, e saber que estou a poupar o ambiente e a vida de muitos animais. Ser vegetariano é também ajudar a criar um mundo um pouco melhor para nós, para o planeta e para todos os seres que nos rodeiam.


13- Você acha que ser vegetariano tem tudo a ver com a defesa dos animais, ou as pessoas estão mais preocupadas com a saúde?


Tem muito a ver com a defesa dos animais. Por exemplo, segundo o inquérito que o Centro Vegetariano realizou em Fevereiro e Março deste ano, a maioria dos inquiridos indicou tornar-se vegetariana sobretudo por motivos de ordem ética.


Os vegetarianos são também pessoas muito atentas à saúde, mas aquilo que os leva primeiramente a deixar de consumir carne é desejarem evitar o sofrimento de animais.


14- Qual é sua mensagem para os leitores brasileiros em especial?


O Brasil é um país com o qual mantemos muitos contactos, por exemplo com a Sociedade Vegetariana Brasileira ou o Guia Vegano. O site do Centro Vegetariano tem também muitos inscritos brasileiros e recebe muitas mensagens simpáticas vindas do Brasil. Da nossa parte esperamos que o vegetarianismo continue a crescer no Brasil, por exemplo com mais cidades a aderirem à Segunda-feira sem carne, e que as pessoas se interessem cada vez mais pelos animais, pelo seu bem-estar e o do Planeta.

0 comentários:

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender