DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

RESTAURANTES COREANOS VENDIAM CARNE DE CÃES E GATOS ABATIDOS CLANDESTINAMENTE EM SÃO PAULO

13/11/2009

Não bastasse a tremenda maldade e miséria humana a que chegam os coreanos em seu país, comendo carne de cães e gatos, tentam agora trazer esse costume horrendo para o Brasil. Ainda bem que a polícia descobriu o abatedouro clandestino em Suzano, grande São Paulo, e pôs um fim a essa prática terrível. Pelo menos por enquanto, pois se um abatedouro foi fechado e diante da ganância dos restaurantes coreanos por dinheiro, é bem possível que em breve surjam outros.

A notícia divulgada na Folha e em outros jornais além da TV confirma que policiais da 2ª Delegacia de Saúde Pública prenderam duas pessoas suspeitas de manter o abatedouro de cães e gatos na Avenida Miguel Badra, em Suzano. Os presos são Roberto Moraes, 46 anos, e Roseli Nascimento, 39 anos. As informações colhidas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado foram baseadas em investigações realizadas há um mês, mas o local funcionava havia pelo menos três anos.

Nos freezer foram encontrados carnes, ganchos e os corpos de cinco cachorros e dois gatos congelados. A carne era vendida por encomenda de dois restaurantes coreanos do bairro Bom Retiro no Centro de São Paulo, que servia a comunidade coreana. Os preços variavam entre R$ 180 e R$ 220 por animal.


Segundo as mesmas fontes, os animais eram recolhidos pelas ruas, atraídos com ossos. Ficavam um tempo sendo engordados e a espera de pedidos dos restaurantes, quando então eram abatidos. As partes não utilizadas dos animais eram incineradas. Na frente do estabelecimento uma borracharia servia de fachada para o lucrativo e macabro negócio. O curioso é que os donos dos referidos restaurantes não tinham o menor escrúpulo em vender essas carnes de animais de rua, provavelmente cheios de doenças e provinientes desse local sem nenhuma igiene, para seus próprios conterrâneos.


O casal preso vai ser acusado pelos devidos crimes, entre eles formação de quadrilha, maus tratos aos animais e os crimes contra a saúde publica. Se o caso for realmente levado a sério, pegarão uns bons anos de cadeia, do contrário os cães de rua que se cuidem.


Coréia, um país onde os cães e gatos são alimento

O país é o segundo inferno no mundo para os animais, depois da China. Lá os animais domésticos como cães e gatos são mortos de maneira desumana; E isto é feito torturando-os até a morte por enforcamento, estrangulamento e espancamento com objetos tais como tijolos, pedras, pesados barras e eletrocussão. Eles fazem isto de forma a prolongar o terror e causar grande sofrimento aos animais. Eles morrem de forma muito lenta e dolorosa. A execução é feita dessa forma, porque segundo eles, a carne do cão torturado até a morte tem qualidades afrodisíacas e melhor sabor.


Quanto aos gatos, costumam dar marteladas na cabeça ou atirá-los em um recipiente de água fervente. Em alguns casos, suas peles são arrancadas com o animal ainda vivo.


Se a morte é dessa maneira, ainda pior é a criação desses animais em locais precários, sem nenhuma limpeza e em espaços reduzidos. E o pior, é que segundo testemunhos, essas práticas tanto na criação e sacrifício dos animais são feitos com uma frieza e indiferença que nem mesmo o mais rude dos animais consegue expressar.


As desculpas alegadas para as crueldades são várias: a tradição, fatos históricos como a Guerra da Coréia, quando a fome se alastrava pelo país, a popularidade desses atos através de invenções dos criadores e dos comerciantes criando uma falsa idéia dos benefícios que há no consumo desses animais.

Por outro lado, quando alguém do ocidente menciona esses fatos tristes aos coreanos, logo é alertado de que o ocidente é o grande produtor e consumidor de carne, claro que não de cães e gatos, mas de bovinos e outros. Mencionam ainda a extrema violência em nossas cidades, ou seja, que ocidentais não tem gabarito para sequer mencionar essas práticas. Infelizmente de alguma maneira há certa lógica. Mas nem todo ocidental é violento ou come carne de animais e grande parcela se preocupa com direito e defesa dos animais além de que criam animais de estimação com conforto e cuidados especiais muitas vezes chegando a vê-los como parte da família. Portanto, apesar do consumo de carnes, há uma grande diferença. Leonardo Bezerra (Fonte: Folha de São Paulo)


4 comentários:

Érica Sena disse...

Oi...
só posso dizer que é lamentável isso.
As pessoas vem de outros países e não tem nenhum respeito com o as coisas daqui.

ABS,
Érica Pensareco

13 de novembro de 2009 14:54
Anastasia disse...

Terrível, mas aposto que diversos onívoros ficaram revoltados com isso. O que considero uma puta hipocrisia. Acho que quem come carne deveria colocar a mão na própria consciência e parar de discriminar a carne de outros animais. Oras, pq a carne do cachorro não pode sertão boa quanto do boi? Comer carne, seja de qual espécie for, é crueldade e especismo. Fecharam esse matadouro de cães, mas quantos matadouros de gado (inclusive clandestinos tb) ainda existem por aí?

Vamos questionar os nossos próprios hábitos para não cairmos em contradição!

14 de novembro de 2009 14:48
Marlene (LENA) disse...

Eu também acho uma hipocrisia, se alimentar de outros animais e cão e gato ser um horror. Mas de repente esse é o momento para se refletir sobre esse fato, sempre há uma oportunidade de mudança na consciência das pessoas quando acontece algo "diferente". Apesar de saber que não faz diferença de qual animal é assassinado, assassinar um animal doméstico ainda é mais horroroso. Amigos, apesar de saber que quem come o boizinho, o porquinho, o cabritinho o franguinho, o peixinho, não é muito diferente de comer cão e gato, dá uma tristeza imensa, pois o cão e gato são domesticados e confiam nos chamados seres humanos. Eu fico tão perplexa até onde vai a maldade humana, até onde vai a ganância, com certeza devem ter feito muito carinho nessas criaturas para depois pegá-las e assassiná-las. Espero que esse caso também não caia no esquecimento como todos os outros escândalos, e esse tem mais um agravante: "são apenas animais". Que Deus tenha piedade de nós, por toda maldade contida com nosso coração, tanta indiferença.... tanta... tanta... E apesar de muitos quererem justificar que é cultural, os assassinos são brasileiros, portanto, fizeram apenas por ganância e crueldade. E cultura é lá na terra deles não aqui, essa não é nossa cultura.

Amor e Luz

Marlene

14 de novembro de 2009 20:51
Sunnie disse...

Olá, desculpe o termo mas você distorceu um pouco os fatos. A Coreia do Sul não possuí espaço o suficiente para criar gado. Provavelmente se tentassem criar não iria suprimir a fome da maioria do povo. Que provavelmente morreriam de desnutrição. A prática de alimentação do animal é feita por muito tempo. A Coreia do Sul, assim como a China passou por diversos problemas e o povo sem alternativa precisou de alimentar da carne de cachorro {Não se alimentam de gatos, até onde eu sei} isso foi passado por diversas gerações e assim como gado é comum por aqui, lá esse tipo de alimentação se tornou comum também. Porém foi comprovado que menos de 10% da população se alimenta da carne de cães. E a nova geração Sul Coreana não gosta de tal prática e muito menos come a carne.
Essa é a minha opinião, a opinião de uma menina que cria 7 cachorros e 6 gatos.
Criticar não vai mudar nada, o que temos que fazer é saber avaliar as condições e tentar entender o porque de tal coisa ocorrer. O povo por sí só está aos poucos percebendo que o cão é um animal companheiro e não uma alimentação.
Da mesma forma que nós nos alimentamos de galinhas, porcos, vacas e bois e muitos por ai os consideram-os companhia e não alimentação. Aposto como na índia somos muito mal vistos, ein?

9 de outubro de 2011 21:34

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender