DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

DEFENSORA DOS ANIMAIS GANHA PRÊMIO SUSTENTABILIDADE 2011 NO MÉXICO

12/11/2011

Por: Leonardo Bezerra
Defensores dos animais são cada vez mais reconhecidos como uma força social que muito tem contribuído não só pelo bem estar dos animais como também pelo bem estar geral do mundo principalmente com referência as questões de equilíbrio ecológico, pois os animais são parte importante e sua defesa hoje, não é só uma questão de ética, mas representa a própria sobrevivência do planeta.

Assim, reconhecer uma ativista com um prêmio é reconhecer a verdade, que sem pessoas que se preocupem e cuidem para que os animais não sejam extintos, que tenham suas vidas cumprindo suas funções e não sendo explorados é o único caminho.

Em 4 de novembro foi realizada a cerimônia dos Prêmios Sustentabilidade 2011, no recinto da Expo Enverdeser, na cidade do México. Os prêmios foram disputados entre 150 pessoas, organizações e empresas em mais de 17 estados.



A cerimônia foi apresentada pelo ator Ernesto Alvarez, que deu a palavra aos juízes Arnold Ricalde, Cecília Navarro, Marcelo Quintanilla, Federico Lamas, Tânia Mijares, Carmen Artigas e Nydia Suppen, que apresentou os vencedores de várias categorias.

No final da cerimônia, Mauricio Bonilla, presidente e organizador do Prêmio Planeta Sustentável, entregou os prêmios aos vencedores, sendo que o de ativista coube a Dra. Leonora Esquivel Frias, de AnimaNaturalis, com 95% dos votos do público.

A Dra. Leonora Esquivel Frias, é a presidenta da organização internacional AnimaNaturalis, que surgiu por sua iniciativa na Espanha e se espalhou por vários países da América Latina, tendo um ótimo material sobre defesa dos animais, vegetarianismo e veganismo em espanhol, além de promover inúmeras campanhas de rua em defesa dos animais em todos os a âmbitos.

O Prêmio de sustentabilidade por si já é importante, mas o fato de ser a primeira vez que é concedido a um defensor dos animais é para nós defensores de todo o mundo um marco da máxima importância, mostra que os defensores começam a ter voz e valor diante da sociedade. Não são mais pessoas isoladas, mas sim uma força nascente que cresce a cada dia e que passa a ter um peso muito grande na sociedade. Defensores podem fazer muito pelo mundo. E é isto que a ativista Leonora Esquivel Frias vem provando em todos esses anos. Todos nós aqui do Jornal Defesa dos Animais e da Rádio Defesa dos Animais, ficamos muito felizes e felicitamos a ativista pelo prêmio tão merecido.

A Leonora Esquivel já nos concedeu duas entrevistas, uma à Rádio Defesa dos Animais e outra há alguns anos aqui ao Jornal Defesa dos Animais que reeditamos abaixo para que todos a conheçam e saibam como é seu trabalho no AnimaNaturalis.

Entrevista com Leonora Esquivel

Leonora, fale um pouco de você, o que faz, que estuda, trabalho, se tem animais, onde mora e o que desejar:

Tenho um doutorado em Ética Ambiental pela Universidad Autónoma de Barcelona. Vivi seis anos nessa cidade que onde fundei “AnimaNaturalis" junto com o chileno Francisco Vásquez. Atualmente trabalho meio período como educadora ambiental no governo mexicano e a outra metade de meu dia dedico a AnimaNaturalis. Moro com dois gatos que adotei da rua quando vivia em Barcelona e os trouxe para o México quando terminei os estudos. O que mais desejo e ver um mundo livre do sofrimento animal. Um mundo onde os animais sejam tratados respeitosamente pelos humanos.



O que é AnimaNaturalis?

É uma organização ibero americana para a difusão dos direitos dos animais e o vegetarianismo. Nosso objetivo é criar uma comunidade hispanofalante de pessoas preocupadas por melhorar a vida dos animais. Nos centralizamos em ter excelente informação, notícias, artigos, vídeos, livros, folhetos e demais materiais. Apoiamos campanhas internacionais e tratamos de sair à rua o máximo possível com mesas de informativos e atas contra a crueldade contra os animais. Temos escritórios em Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México,Uruguai, Venezuela e a sede em Barcelona.

Quando você começou a trabalhar junto a AnimaNaturalis?

Fundamos AnimaNaturalis em 2002 quando nos demos conta de que havia pouca informação em espanhol sobre a defesa dos animais. Ao se encontrar tudo em inglês e outros idiomas, dificultava as pessoas da América Latina a ter uma aproximação com este assunto. Começamos sendo um portal com boa informação e pouco a pouco as pessoas foram pedindo escritórios em vários lugares, assim começamos a pensar emAnimaNaturalis como uma organização ibero americana que satisfizesse las necessidades das pessoas interessadas em fazer algo em seu próprio país.

Qual é a parte que mais você gosta nestaatividade?

Há muita satisfação em dedicar-se à defesa dos animais, mas principalmente gosto quando as pessoas conseguem mudar hábitos de consumo tão somente vendo um vídeo, lendo uma entrevista ou conhecendo o trabalho de AnimaNaturalis. Creio que muitas pessoas tem a intuição de que defender os animais é correto e necessário, mas simplesmente se sentem só e não encontraram um lugar desde onde faze-lo eAnimaNaturalis é esse lugar que dá acolhida a inquietude dessas pessoas e que dá ferramentas eficazes para salvar a vida de milhares de animais.

Por que ainda não há AnimaNaturalis no Brasil? Já pensaram em ter esta importante instituição também em língua portuguesa?

O Brasil é um país que tem participação ativa em temas de vegetarianismo. Sem dúvidas, o idioma torna difícil para que hajaAnimaNaturalis em seu país. Teríamos que ter praticamente outra página e outro material, e para isto teríamos que requerer um ativista de tempo integral dedicado exclusivamente em fazer as traduções. Não descartamos fazer atividades em conjunto em datas internacionais e sempre difundimos os congressos e eventos importantes relacionados com o tema da defesa dos animais que acontecem em seu país. Por outro lado, em português há uma página bastante completa, mas a organização tem sua sede em Portugal www.animal.org.pt

Por que acredita que os movimentos como este contribuem para ajudar o meio ambiente?

A defesa dos animais e a ecologia estão estreitamente vinculadas; não só pelo tema das espécies em perigo de extinção, mas pelos enormes danos que causa a criação de gado industrial ao planeta, sendo uma das principais responsáveis da mudança climática. Quando advogamos pelo vegetarianismo, não só o fazemos pelo fato de matar animais para comer ser pouco ético e desnecessário nutricionalmente, mas porque é também uma prática pouco ecológica e sumamente desvastadora a nível de recursos animais. Assim mesmo, as pessoas com um pouco de consciência a respeito do meio ambiente, é propensa participar dos temas de defesa dos animais e vice-versa: a ambas lhes preocupa a situação do planeta e a atitude que os humanos temos acerca dos demais seres com os quais compartilhamos.

Como está a proteção animal em seu país?

Eu gostaria de dar uma resposta otimista, mas não é assim. México é um país com muitas carências a nível educativo e isto se reflete na pouca consciência que há com respeito ao trato à natureza e aos animais. Problemas medianamente controlados em outros aspectos, como a superpopulação e abandono de animais de companhia, aqui ainda são centrais e parecem sem resolução. Tradições sangrentas como corridas de touros e luta de galos, eliminadas faz anos em outros países latino americanos, são uma realidade difícil de mudar. Altos índices de maus tratos, tráfico ilegal de espécies, circos, zoológicos clandestinos e em péssimas condições, pouca informação sobre o vegetarianismo, fazem mais difícil nosso trabalho. Claro que desde que se abriu a sede AnimaNaturalis no México faz dois anos, se notaram mudanças nas pessoas jovens e esta é nossa aposta. Educar essa população que no futuro ocupará altos cargos para que tomem decisões respeitosas com os animais. Se não começamos desde pequenos, com a idade é mais difícil sensibilizar a população ante este assunto.

O que você pensa de atitudes radicais na defesa dos animais como as do Greenpeace e do Sea Sheperd?

Não considero Greenpeace radical, de forma que lhe falta muita coerência na hora de proteger o meio ambiente e não tocar temas de vegetarianismo. Eles fazem a divisão entre animais em perigo de extinção e o resto. AnimaNaturalis considera que todos os animais merecem o direito à vida, à liberdade, a não ser torturados e a não ser considerados propriedade. Conheço pessoalmente o fundador do Sea Sheperd e é um homem admirável. Começou faz muitos anos com o tema da matança de focas no Canadá, mas sua compaixão pelos animais não se detém aí. Tem uma grande personalidade e motiva sua equipe para realizar suas ações, as quais lhe trouxeram consequências graves e a pesar disso continua nos gelos ou em alto mar arriscando sua vida com o fim de lançar uma mensagem clara: quem mata animais não passa desapercebido e há muitos para denuncia-los e dete-los. Creio que o movimento pelos direitos dos animais se espalha por muitas classes de ativismos e estar onde fisicamente se matam animais e tratar de evitar é uma parte fundamenta.


Qual é sua mensagem para nossos leitores brasileiros?

O Brasil é muito diferente do resto dos países latino americanos, mas ainda assim comete atrocidades com os animais como a “farra do boi” que é equivalente a “tauromaquia”. Estes tipos de eventos só acabarão na medida em que as pessoas deixem de assistir e se pare de considerar como “elementos culturais ou tradicionais”. Eu gostaria de convidar aos brasileiros a participar mais ativamente das campanhas internacionais a favor dos direitos dos animais. Hoje em dia o idioma não é barreira para quem queira formar parte de uma organização e dar sua voz a quem não tem. Recordemos sempre que para defender aos animais no faz falta ser um ativista de tempo integral como muitos de nós, é algo tão simples como deixar de come-los, de vestir-nos com suas peles ou pelo, comprar produtos não provados em animais, não assistir a espetáculos que os utilizem e se quer ir mais adiante, apoiar protestos via E-Mail ou denunciando ante meios de comunicação as atrocidades que se cometem sobre eles. A defesa dos animais é simplesmente, tomar decisões que respeitem suas vidas.
(Fontes: Fotos: Divulgação - Informação: Reconecta)

2 comentários:

Breno Augusto Freitas disse...

Parabens a ela amigo visite meu blog

jnanimal.blogspot.com ou jnanimal.net.tc

21 de novembro de 2011 18:04
Lolita dulce disse...

É simplesmente fantástico o trabalho que você realiza no seu blog, graças a pessoas como você o que era antes mascarado, hoje muitas pessoas podem ver e se mobilizar a favor dos animais.
Parabéns.

9 de dezembro de 2011 00:02

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender