DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

CANGÁPOLIS, UM PARAISO PARA OS ANIMAIS - ENTREVISTA - "MIRTHA ORTIGOZA"

08/03/2008

Cangápolis é um desses lugares especiais, difícil de se imaginar, que às vezes aparecem só em filmes. É o sonho de criança de todos os protetores de animais; ter um lugar grande, seguro e maravilhoso para abrigar todos os animais do mundo. E claro, o sonho de todo animal. Mas para quem estiver visitando o Paraguai e resolver visitar a Ilha Aveiro, na colônia Juan de Salazar, verá que esse sonho é uma realidade. Uma realidade nascida do sonho de uma menina que há muito tempo idealizava ter um lugar para os animais.
Essa menina, agora adulta, mas ainda menina de coração é Mirtha Ortigoza, a criadora e mantenedora de “Cangápolis”, que quer dizer “cidade dos cães e gatos”. Um sonho difícil, que exige
muita dedicação é amor aos animais, mas isso é o que não falta para Mirtha, que dedica sua vida a essas criaturas indefesas e belas. Para conhecer mais desse projeto maravilhoso é que apresentamos Mirtha a todos nossos leitores em forma de uma entrevista onde ela nos conta muitas coisas sobre esse sonho que com certeza é também o sonho de todos aqueles que amam os animais.

Mirtha, desde quando você gosta dos animais?

Desde muito pequena sempre gostei de cães e de cavalos porque vivíamos numa cavalaria. Meu pai era militar de cavalaria e me transmitiu sua paixão pelo cavalo. Depois eu fiquei gostando também de outros animais. Quando criança nunca brinquei com bonecas, sempre meus filhos eram animaizinhos vivos que eu criava. Fui conhecida na época de minha infância e juventude por criar passarinhos órfãos. Gente de todos os lados me visitava para ver os passarinhos que viviam soltos que pousavam nos braços das pessoas e dos visitantes. A maioria eram “gorriones e mirlos”.

Por que se decidiu dedicar-se a eles?

Porque me dão muita pena os animais abandonados, porque não podem falar para dizer que dói isso ou aquilo, para dizer que está triste, que tem fome, que tem frio, porque sofrem em silêncio e amam a vida como nós e porque tem direito de ser felizes e ser protegidos em todos os momentos. São nossos irmãos menores como dizia São Francisco de Assis.

Quando iniciou Cangápolis?

Cangápolis quer dizer Can; cão. Ga; gato e Polis; cidade. Decidi criar uma cidade para cães e gatos. Depois começamos a receber animais silvestres feridos e de granja. Com infra-estrutura em 10 de agosto de 2003. Antes, dez anos atrás, recolhia animais e os trazia à minha casa.

Como é sua vida diária com os animais?

Full-time. Levanto-me e começo fazendo resgates, logo vou pelas veterinárias para fazer verificações médicas nos animais resgatados e depois vou ao albergue. Há muita interação com os macacos, cavalos, gatos e cães. No final do dia entrego os animais adotados em suas novas casas.

Quais são as dificuldades que encontra?

A incompreensão sobre este trabalho que considero um apostolado, por parte das pessoas comuns e das autoridades. A falta de meios que ajudem realmente a manutenção do centro. A falta de uma política para a defesa dos animais, de nossos bosques, de nossa fauna e flora, a falta de uma justiça exemplar para os que maltratam aos seus animais, a ignorância de nosso povo, produto da pobreza e da falta de um ensino nas escolas sobre a prevenção das enfermidades zoonóticas através da limpeza e não da matança dos animais.

Quais são seus planos para Cangápolis?

Fortalecer a área silvestre, converter o centro numa escola para jovens estudantes e claro, seguir tramitando a personalidade jurídica. Fortalecer nossa clínica de atendimento gratuito para os animaizinhos de moradores da zona de escassos recursos é um desafio.

Que tipo de ajuda mais necessita?

Ajuda econômica, ajuda técnica para a área silvestre, ajuda de voluntários para poder formar uma equipe que me possa suprir quando no futuro eu não estiver. Toda ajuda é bem vinda e é pouca para a diversidade de trabalhos a realizar. Mas infelizmente sem dinheiro tudo é muito mais difícil.

Onde fica Cangápolis?

Na Ilha Aveiro, colônia Juan de Salazar, uma zona rural localizada em San José de los Campos Límpios, Paraguai. Contamos com dois hectares. Quando conseguir a personalidade jurídica desse lugar doarei a Cangápolis.

Qual é sua mensagem para os leitores brasileiros?

Que nos unamos para salvar nossos bosques. Que nos unamos para ajudar aos animais maltratados. Que procuremos fazer cumprir as poucas leis de proteção dos animais que temos, porque que triste seria nosso futuro sem um rabinho movendo-se, que nos recebe ao chegarmos cansados em casa. Que triste seria o futuro sem o canto das aves! Sem os animais nos transformaremos em zumbis. JUNTOS PODEMOS EXIGIR QUE RESPEITEM OS DIREITOS DOS ANIMAIS A NÍVEL GLOBAL. QUEM SE PREOCUPA COM OS ANIMAIS QUE MORREM NOS BOMBARDEIOS DOS ZOOLÓGICOS QUANDO HÁ CONFLITOS ARMADOS? São crimes de guerra e tem que ser condenados também.

1 comentários:

Ana disse...

Hola Leo, q bien q gente como tú se preocupe así de los animales.
Un bszo

30 de março de 2008 13:17

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender