DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

ENTREVISTA COM MATITA BENITEZ

04/03/2008

Matita é um desses anjos tão esperados e tão raros entre os seres humanos. É a alegria e a felicidade de muitos animais que tem a sorte de encontrá-la.
É simplesmente uma das pessoas mais maravilhosas que alguém pode ter a felicidade de encontrar. Seu gosto pelos animais já diz tudo. Nosso Jornal Defesa dos Animais tem o grande prazer de apresentar aos seus leitores como pensa e como age Matita, que desde a Ilha Aveiro, colônia Juan Salazar, Paraguai, nos fala sobre sua vida relacionada aos animais.

Desde quando você se dedica aos animais?
Sempre gostei de animais, desde os 5 ou 6 anos aproximadamente que me preocupam verdadeiramente os cães de rua, sempre pensava que se um dia ganhasse muito dinheiro ia abrir um lugar para todos eles, onde não lhes faltasse comida, água, abrigo e muito amor. Mas nessa época só dava de comer aos que encontrava pelo caminho e aos que chegavam à frente de minha casa (cães e gatos), mas nada mais, realmente não era consciente da realidade dos animais silvestres, nem dos que estavam em perigo de extinção.
No ano passado um conhecido criou uma comunidade no Orkut chamada “Los perros sin casa”, e ai foi onde tudo começou. Sugeri realizar uma reunião para organizar alguma atividade ou recolher fundos para ajudar a alguém que já estivesse trabalhando com os animais, e assim foi como cheguei ao Centro de Resgate e Reabilitação de Animais “CANGAPOLIS, aprendi tanto sobre os animais e sigo aprendendo dia a dia, e agora sim, posso dizer que reconheço totalmente a dura realidade em que vivem os animais". Não posso ficar de braços cruzados.


De quais animais você mais gosta?
Eu gosto de todos, cada um tem algo que me atrai e tem muitas características que “os humanos” deveríamos aprender. Mas os cães definitivamente são minha perdição, sua fidelidade e companheirismo são inigualáveis.

As amigas e pessoas de sua idade não acham um pouco estranho uma jovem dedicar-se aos animais?

(Sorriso) Definitivamente sim, acham estranho! A maioria de meus amigos/as se pergunta por que gasto meu tempo nesta causa e me fazem a pergunta que todos nós que estamos nessa luta escutamos: “Por que ajudo esses animais em vez de ajudar crianças de rua”? E também me fazem piadas; creio que é por ignorância ou por falta de um coração mais humano, nada mais.


Como é sua atividade em Cangapolis?
Como voluntária em Cangapolis ajudo basicamente nos resgates de animais pequenos, informando a gente, seja sobre atividades que realizamos para conseguir fundos ou sobre os resgates e os cães e gatos que esperam por um lar, e buscando sempre pessoas que estejam interessadas em ajudar dentro de suas possibilidades, seja com produtos de limpeza, vacinas, balanceado, jornais velhos, etc.

Do que mais você gosta nos animais?
Cada espécie tem características que me atraem. Em alguns como os cães, sua fidelidade, em outros me encanta ver como se organizam, especialmente os animais que andam em manadas, trabalham tão bem em equipes. Em outros me chama a atenção a graça que tem, como gostam de brincar e fazer travessuras. Nas fêmeas de qualquer espécie me impressiona o lado maternal que chegam a ter com seus filhos.

O que você pensa que as pessoas poderiam fazer pelos animais?
As pessoas poderiam fazer muito com tão pouco pelos animais.
Milhares de espécies se extinguiram e se extinguem naturalmente. Mas nos últimos 300 anos a ação do homem multiplicou por mil a taxa de extinção, por múltiplas causas. Mas se cada pessoa se preocupasse em ajudar ainda que fosse um só animal em seu bairro ou em sua cidade a realidade seria tão diferente.
Tem que terminar a comercialização de animais, seja como for, de sua carne, de sua pele ou como mascote. Eles tem o mesmo direito que nós de viver na terra, em seu habitat e com o seus. Se querem ajudá-los comecem por respeitá-los.

Como é a situação dos animais em sua cidade?
Vivem a triste realidade em que vivem os animais de outros países. Não estão alheios ao desinteresse que as pessoas têm em ajudá-los, aos maus tratos e a comercialização.

Paraguai é um dos países que mais consume carne de gado em América Latina. Isto implica que milhares desses animais são sacrificados dia a dia. Não estão alheios a isso também os porcos.

Outro problema são os carroceiros que maltratam os cavalos com pesadas cargas, sem alimentá-los, sem água e sob altas temperaturas de nosso país. Estes circulam pelas ruas entre caminhões e automóveis, a maioria morre de fome ou por acidentes na rua.

Outro assunto são os cães de rua e os gatos que cada vez mais se reproduzem e cada vez mais se faz difícil ajudar a todos. A maioria morre de fome, atropelados, de frio ou por Leishmaniasis.

Qual é seu sonho com relação aos animais?
Creio que meu sonho compartilho com todas as pessoas que amam verdadeiramente aos animais. E é tão simples fazer da terra um lugar mais justo para eles, como já havia dito, eles tem os mesmos direitos que nós a conviver com os seus em seu habitat.

O que pensa das pessoas que amam aos animais?
Que são pessoas com um coração verdadeiramente humano, que vem num cachorro, numa ave, num tigre ou num cavalo uma espécie diferente, mas que compartem conosco alguns desejos e necessidades; como o desejo de alimento, água, abrigo, companhia, liberdade de movimento e de não sentir dor. São diferentes em outro sentido, mas nem por isso são inferiores. Esse sentimento compartimos todos nós que amamos aos animais.

Você tem alguma mensagem para as jovens brasileiras ou de outras partes que vão ler esta entrevista?
É muito importante que nós jovens comecemos a conscientizar-nos e sobretudo que nos movamos para mudar a realidade, não só ajudando aos animais senão à natureza em si, ao nosso meio ambiente. O futuro de nossos filhos, sobrinhos, netos, etc. dependem disso. As ações que tenhamos hoje vão repercutir no futuro. Temos muito que fazer, mas é mais fácil começar em casa, pelo bairro ou por sua cidade, façamos respeitar os direitos dos animais e ajudemos aos que estão ao nosso alcance. Não existe nada mais gratificante que ver a um animal são e feliz, agradecendo-lhe pelos cuidados que recebeu.

1 comentários:

ira disse...

Matita benitez.
Lindo nome para uma linda menina e o mais importante,um espírito dando mostra cabal de sua evolução.
Esta menina e seus iguais em pensamento e labor,é que fazem a diferença entre o (HUMANO SER) e o (humano ter).
Tenho a muitos anos um pensamento,e que atualmente o utilizo em minha mensagem de de vsitas ou exibição no msn,mensagem esta que diz;(É PRECISO REAPRENDER COM NOSSOS IRMÃOS,OS ANIMAIS).
Eu,como idoso que sou,conheci um planeta chamado terra,onde não imperava o mercantilismo volatil usando a vida como produto de troca por moeda.
É bem verdade que,desde tempos imemoriais a vida do animal é barganhada na troca de moedas.
Porem, isso não causa espanto,pois o ser humano escravizava outro ser humano e o vendia por dinheiro.
A grande verdade dolorida para qualquer humano,é que o único ser TORPE no planeta é ele mesmo.
De 50 a 60 anos para ca na época atual,o humano vem dando mostras de uma queda moral irreversivel,
pois ate o amparo material ele nega a seu irmão menor no âmbito da natureza da qual ele faz parte.
Começamos a ter dúvidas do conceito de racionalidade.
Onde está no homem o uso da razão?
A razão não esta no cerebro material,e sim no espirito pensante.
É mais que hora, do humano começar a fazer o uso do bom senso,este derivado da razão, que, pelo que nos parece, ficou esquecido no porão de uma memoria em extinção.
Temos que tentar por todas as formas e meios disponiveis (sem o uso da violencia)ajudar estes nossos irmãos menores,eles assim como nós,se encontram na escala da
evolução universal dimensional.
MATITA BENITEZ E SEUS IGUAIS EM PENSAMENTOS E ATOS,SÃO SERES RAROS
NA NATUREZA DO PLANETA,POIS VIVEM PARA SER E NÃO PARA TER,E ISSO FAZ A GRANDE DIFERENÇA ENTRE OS HUMANOS

ira

16 de janeiro de 2009 21:20

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender