DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

PROTESTO CONTRA ABANDONO DE ANIMAIS

22/08/2008

Uma cena triste que marca muitas de nossas cidades. Os animais abandonados por seus próprios donos que os consideram como brinquedos descartáveis que a qualquer momento podem ser jogados fora como um traste qualquer. Esquecem que no corpo de cada animal há uma alma, uma vida, que sente dor, frio, fome, tristeza e as mesmas misérias que os humanos podem sofrer. São pessoas movidas pelo materialismo imediato. São capazes de tudo para que nada lhes perturbe seus prazeres e bem estar. Para azar nosso, os defensores, nem sequer podemos chamar esses canalhas de animais, pois estaríamos ofendendo os animais com a comparação. Eis aqui as palavras de revolta de nossa amiga leitora Katya Lemos, de Florianópolis, diante de uma situação terrível, fruto desses homens insensíveis e cruéis.

NÃO EXISTE UM ÓRGÃO NESSA CIDADE DE FLORIANÓPOLIS, QUE POSSA SOCORRER UM CÃO NA RUA, GRITANDO DE DOR, TODO MACHUCADO, NECESSITANDO DE SOCORRO...

LIGUEI PARA TODOS OS LUGARES QUE ME MANDARAM, ACABEI COM A BATERIA DE DOIS CELULARES, E NINGUÉM QUIS OU SE PROPOS A AJUDAR, SÓ INDICAVAM OUTRO NÚMERO...

ISSO É UMA VERGONHA...

ISSO É INDESCRITÍVEL DE TÃO TRISTE...

OS ANIMAIS EM QUANTIDADES, ABANDONADOS DIARIAMENTE, DA FORMA MAIS CRUEL, NA ESTRADA... SIMPLESMENTE ABREM A PORTA DO CARRO E JOGAM O ANIMAL PARA FORA, E ACELERAM O CARRO, QUANTOS NA SC-401 VI CORREREM ATÉ PERDER O FÔLEGO ATRÁS DO CARRO, NA ALTURA DE RATONES É DIÁRIO ISSO.

ISSO É CRIME,

MAS LIGUEI PARA TODOS OS TELEFONES DE FLORIANÓPOLIS E NINGUÉM PODIA AJUDAR.

NINGUÉM QUER NA VERDADE, AFINAL SÃO ANIMAIS IRRACIONAIS E O HOMEM QUE É RACIONAL... SÓ NA HORA DE FAZER BONITO NA TV OU CAMPANHAS POLÍTICAS, SE LEMBRAM DE TODAS AS ONGS PARA CADA TIPO DE ANIMAIS QUE IRÃO FUNDAR QUANDO ELEITOS,

QUANTO MAIS VEJO QUEM SÃO OS HOMENS DITOS RACIONAIS? BÍPEDES?
PREEFIRO E AMO OS ANJOS DE QUATRO PATAS, QUE SÃO FIÉIS, AMAM INCONDICIONALMENTE E JAMAIS ABANDONAM SEU DONO. KATYA LEMOS

Poema "Como você pode",

Quando era um filhote, eu o distraia com minhas travessuras e o fazia rir.

Você me chamava de sua criança e, apesar de um certo número de sapatos mascados e um par de almofadas destruídas, eu me tornei sua melhor amiga.

Sempre que eu fazia algo errado, você chacoalhava seu dedo para mim e dizia: "Como você pôde" - mas depois você se arrependia e me rolava no chão para me coçar a barriga.

Meu treinamento demorou um pouco mais do que o esperado porque você estava ocupado demais, mas, juntos, nós conseguimos dar um jeito...

Eu me lembro daquelas noites em que me aninhava a você na cama e ouvia suas confidências e sonhos secretos - e acreditava que a vida não poderia ser mais perfeita.

A gente fazia longos passeios e corridas no parque, andava de carro, e parava para um sorvete (eu ganhava só a casquinha porque "sorvete não faz bem para cães" você dizia) e eu tirava longos cochilos ao sol enquanto aguardava sua volta para casa ao final do dia.

Aos poucos você passou a gastar mais tempo no trabalho e com sua carreira e levava mais tempo procurando por uma companheira humana.

Eu esperei por você pacientemente, confortei-o em suas mágoas e desilusões, nunca o repreendi por suas escolhas ruins, e vibrei de alegria nas suas vindas para casa e quando você se apaixonou...

Ela, agora sua esposa, não é uma "apreciadora de cães" - ainda assim eu a recebi em nossa casa, tentei mostrar-lhe afeição, e a obedeci. Sentia-me feliz porque você estava feliz.

Então vieram os bebês humanos e eu reparti com você o entusiasmo. Eu estava fascinada por seus tons rosados, seu cheiro, e queria muito cuidar deles também. Mas ela e você tinham medo de que eu pudesse machucá-los, e eu passei a maior parte do tempo sendo banida para outra sala, ou para a casinha de cachorro..

Oh, como eu queria tê-los amado, mas eu me tornei uma "prisioneira do amor."

À medida que foram crescendo, me tornei amiga deles. Eles se agarravam ao meu pêlo e se levantavam sobre perninhas trôpegas, enfiavam os dedos em meus olhos, examinavam minhas orelhas, e davam beijos em meu nariz. Eu adorava tudo isso, e o toque de suas mãozinhas - porque o seu toque agora era tão raro - e eu os teria defendido com minha própria vida, se fosse preciso.

Eu me esgueirava para suas camas e escutava suas inquietações e sonhos secretos, e juntos esperávamos pelo barulho de seu carro no caminho.

Houve um tempo, quando alguém perguntava se você tinha cachorro, em que você tirava uma foto minha de sua carteira e contava histórias sobre mim. Nos últimos anos você apenas respondia "sim" e mudava de assunto.

Eu passei de "seu cão" para "apenas um cachorro" e você reclamava de cada gasto que tinha comigo.

Agora você tem uma nova oportunidade de carreira em outra cidade, e vocês irão se mudar para um apartamento onde não permitem animais. Você tomou a decisão acertada para sua "família", mas houve um tempo em que eu era sua única família.

Fiquei excitada com o passeio de carro até que chegamos ao abrigo de animais. O local tinha cheiro de gatos e cães, de medo, de desesperança. Você preencheu a papelada e disse "Sei que vocês encontrarão um bom lar para ela"... Eles deram de ombros e lançaram a você um olhar compadecido. Eles compreendem a realidade que espera um cão de meia idade, mesmo um com "papéis".

Você teve que desgarrar os dedos de seu filho de minha coleira enquanto ele gritava "Não, papai! Por favor, não deixe que levem meu cão!". E eu me preocupei por ele, e com a lição que você tinha acabado de lhe dar sobre amizade e lealdade, sobre amor e responsabilidade, e sobre respeito por todo tipo de vida.

Você deu um afago de adeus em minha cabeça, evitou meu olhar e, polidamente, recusou levar minha coleira e guia com você. Você tinha um tempo-limite para encarar e agora eu também tenho um.

Depois que você partiu as duas simpáticas senhoras que o atenderam comentaram que você provavelmente soube meses atrás da mudança que ocorreria e não fez nenhuma tentativa de encontrar um novo lar para mim.

Elas sacudiram a cabeça e disseram "Como você pôde?".

Elas são tão atenciosas para nós aqui no abrigo quanto seus ocupados horários permitem. Elas nos alimentam, é claro, mas eu perdi meu apetite dias atrás. De início, sempre que alguém passava pelo meu alojamento, eu corria para a frente, na esperança de que fosse você - que você tivesse mudado de idéia - que isto fosse tudo um sonho mau.... ou eu esperava que ao menos fosse alguém que se importasse, alguém que pudesse me salvar.

Quando percebi que não poderia competir com os alegres filhotes, inconscientes de seus próprios destinos, nas brincadeiras para chamar atenção, afastei-me para um canto distante, e aguardei.

Ouvi seus passos quando ela veio até mim ao final do dia, e a segui ao longo do corredor para uma sala separada. Uma sala deliciosamente silenciosa. Ela me colocou sobre a mesa, acariciou minhas orelhas, e disse-me para eu não me preocupar. Meu coração se acelerou na expectativa do que estava para vir, mas havia também uma sensação de alívio. A prisioneira do amor havia esgotado seus dias.

Como é de minha natureza, estava mais preocupada com ela. O fardo que ela carrega é demasiado pesado, e eu sei disso, da mesma maneira que conhecia cada um de seus humores. Ela gentilmente colocou um torniquete em volta de minha perna dianteira, enquanto uma lágrima corria por sua face. Lambi sua mão do mesmo modo como costumava fazer para confortar você há tantos anos.

Ela habilmente espetou a agulha hipodérmica em minha veia. Quando senti a picada e o líquido frio se espalhou através de meu corpo, deitei a cabeça sonolenta, olhei dentro de seus olhos gentis e murmurei "Como você pôde?".

Talvez por ter entendido meu linguajar canino, ela disse "Sinto tanto!", abraçou-me e apressadamente explicou que era seu trabalho fazer com que eu fosse para um lugar melhor onde não seria ignorada, ou maltratada ou abandonada, nem ter que me virar para sobreviver - um lugar de amor e luz, tão diferente deste lugar terrestre.

E com minha última gota de energia tentei transmitir -lhe com uma sacudidela de minha cauda que meu "Como você pôde?" não era dirigido a ela.

Era em você, Meu Amado Dono, que eu estava pensando. Pensarei em você e esperarei por você eternamente.

Possa alguém em sua vida continuar a demonstrar-lhe tanta lealdade. (Enviado por: Katya Lemos, Florianópolis)


6 comentários:

Conceição Ramos disse...

Sem Comentários ...fez-me chorar essa realidade.Conceição

12 de setembro de 2008 23:32
priscila disse...

olha como pode retratar tao perfeitamente o sofrimento de um cao abandonado, pois acho que é bem assim que acontece com esses anjos que são abandonados por seus donos, é uma triste historia que deveria ser lida por todos os seres humanos, eu tbem chorei ao ler com tantos detalhes a vida de um cao abandonado
priscila m guimaraes

6 de julho de 2009 15:30
Carolina disse...

Aqui em Fortaleza, a história não é muito diferente! Pois muitas grupos de proteção aos animais não disponibilizam de verba para socorrer todos os bichos que encontram, eles contam com a ajuda de pessoas fazem a caridade de doar R$ 5,00 ou R$ 10,00. Muitas vezes eu me deparei com animais atropelados e tive que parar o trânsito para socorrer o animal antes que outro carro passasse por cima dele, e por amar incondicionalmente os animais e saber das condições desses grupos, paguei com meu próprio dinheiro todo tratamento do cão. E digo mais, não devemos esperar que outra pessoa faça o que devemos fazer!

29 de agosto de 2009 08:54
ira disse...

Ola

Todos,mas todos mesmo,os animais devem ser tratados com todo o respeito,carinho,amor incondicional,atenção e todos os demais atributos do bem que possuimos em nós seres humanos.
Os animais são nossos irmaõs menores na escala da evolução universal,filhos do mesmo pai e tendo a mesma origem.
É muita presunção do ser humano pensar que o animal em qualquer de suas formas está no planeta por mera casualidade,somente para ser usado pelo humano.
No universo dimensional não existe o acaso,tudo tem um propósito muito bem definido,apenas nosso cerebro humano não alcança esta lei maior,pois nos foge a compreensão de humanoide terraqueo.
Dia virá em que o ser humano compreenderá que tudo no universo está entrelaçado e tudo é evolução constante.
Seria o absurdo pensar que o pai criador universal colocou os animais neste planeta apenas para sofrer nas mãos dos humanos.

Temos muito que aprender,e penso que a melhor maneira para isto é aprender com os proprios animais,pois eles são mansos de coração e só carregam em si,o bem.

Ainda é tempo de aprender,não devemos desperdiçar esta oportunidade.
Melhor professor em mansidão do que o animal não existe,pois ele não carrega no coração o mal.
O mal é ausencia do bem e isto só é proprio do humano.

IRA

10 de setembro de 2009 21:01
Pedro Chagas disse...

É muito difícil viver em um país onde os seres vivos não tem o seu devido valor. O homem, a cada dia que passa, fica mais cruel e mais frio. Sinceramente, não consigo entender como os humanos, sensatos e racionais, conseguem matar, mutilar, agredir, atropelar intencionalmente e violentar os animais.
Sinto-me impotente diante de alguns fatos que presencio nas ruas. Quando vejo alguém machucando algum animal, paro na mesma hora, e, se necessário for, uso a força para cessar tais atos. Dirijo com toda atenção do mundo, por isso nunca me acidentei, nunca atropelei um animal e nem sequer passei por cima de uma bola de futebol. As vias públicas possuem uma velocidade limite, baseada em estudos de engenheiros especializados em estradas. Quem excede os limites das vias está sujeito a qualquer acidente, além de colocar a própria vida em risco, coloca a vida de outras pessoas em risco e a vida daqueles que não podem falar.
Enfim, que cada um faça a sua parte para amenizar o sofrimento dos animais. Votem conscientemente, pois somente os políticos podem fazer algo pelos nossos animais.
Seja diferente, ame o próximo e ame os animais !

2 de setembro de 2010 08:22
Pedro Chagas disse...

É muito difícil viver em um país onde os seres vivos não tem o seu devido valor. O homem, a cada dia que passa, fica mais cruel e mais frio. Sinceramente, não consigo entender como os humanos, sensatos e racionais, conseguem matar, mutilar, agredir, atropelar intencionalmente e violentar os animais.
Sinto-me impotente diante de alguns fatos que presencio nas ruas. Quando vejo alguém machucando algum animal, paro na mesma hora, e, se necessário for, uso a força para cessar tais atos. Dirijo com toda atenção do mundo, por isso nunca me acidentei, nunca atropelei um animal e nem sequer passei por cima de uma bola de futebol. As vias públicas possuem uma velocidade limite, baseada em estudos de engenheiros especializados em estradas. Quem excede os limites das vias está sujeito a qualquer acidente, além de colocar a própria vida em risco, coloca a vida de outras pessoas em risco e a vida daqueles que não podem falar.
Enfim, que cada um faça a sua parte para amenizar o sofrimento dos animais. Votem conscientemente, pois somente os políticos podem fazer algo pelos nossos animais.
Seja diferente, ame o próximo e ame os animais !

2 de setembro de 2010 08:22

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender