DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

LUJAN, UM ZOOLÓGICO ONDE VOCÊ PODE ENTRAR NA JAULA DO LEÃO OU TIRAR FOTO AO LADO DO TIGRE

08/01/2009

Quem vai a um zoológico fica imaginando qual seria a sensação de passar a mão na cabeça de um tigre ou de um leão. Ou quem sabe alimentar um leão marinho, há quem sonhe em deitar do lado de um tigre ou passear no lombo de um elefante e mil coisas que ficam só na imaginação. Por incrível que pareça, para quem sonha com um contato mais direto com animais selvagens isso é possível. E não precisa ir muito longe, o lugar, por sorte, está aqui mesmo na América do Sul, mais exatamente no nosso país vizinho, a Argentina. É o famoso zoológico de Lujan, cidade onde também fica a magnífica basílica de Nossa Senhora de Lujan.

O zoológico de Lujan é um desses lugares raros e quase únicos no mundo. Portanto, recebe visitas de pessoas do mundo inteiro. O grande sonho de quem ama os animais, além do respeito é também o carinho. E a melhor forma de expressar esse carinho por essas criaturas tão belas é certamente abraçá-las, ter um contato direto corpo a corpo, quebrar a barreira do civilizado e do selvagem.Claro que o zoológico em questão, apesar do lado bom, gera também muitas controvérsias. Uma delas é que pode ser perigoso para as pessoas. Entretanto, cabe aqui esclarecer que os animais que lá vivem, são nascidos em cativeiro e criados com muito carinho e em constante contato com pessoas, de forma a se tornarem extremamente mansos. Além disso, alguns cuidados são tomados, como a presença de um funcionário. Na verdade é um catálogo vivo, uma experiência inesquecível para toda a vida. É um zoológico aberto. Pode-se tocar nos animais, acariciar, mimar ou alimentá-los. As pessoas podem entrar na jaula dos macacos, leões, tigres ou passear de elefante ou dromedário. Isto permite um contato único e raro no mundo, por isso mesmo tornando o local num grande atrativo turístico.Alguns animais vivem em currais e outros em total liberdade nos limites do parque e quase todos estão acessíveis aos visitantes. Além do contato, o visitante pode ainda tirar fotos junto dos animais ou em suas dependências. O parque oferece uma estrutura que permite diversão e conhecimento, pois além do mais possui um museu com relíquias ferroviárias e veículos militares. Claro que com o atrativo dos animais esses outros itens ficam em segundo plano.

A direção do zoológico lembra também que os animais, principalmente os filhotes, devem ser respeitados em seus horários de alimentação e descanso. Quanto aos outros animais são todos controlados sanitariamente para evitar transmissão de qualquer enfermidade e são sempre monitorados por um guia junto aos visitantes. Parece que o velho sonho da infância, onde não há limites nem distância entre o humano e animal, aqui está bem presente e ao alcance de todos, ou pelo menos de quem pode dar um pulinho até a Argentina.

E quem pensa que indo a Lujan só vai ver o zoológico, que por si mesmo já valeria a pena, está enganado. Lujan, a um passo de Buenos Aires, é também uma cidade de romarias. Lá está a Basílica de Nossa Senhora de Lujan, um santuário nacional que atrai milhares de romeiros de todo o país e de outros.

É conhecida a história de nossa Senhora de Lujan. Em 1632, um imigrante português devoto de Nossa Senhora estava construindo uma pequena capela na região. Era em homenagem à Imaculada Conceição. E sua imagem foi encomendada a outro português seu amigo, morador do Brasil. Este enviou duas imagens, uma da Imaculada e outra de Nossa Senhora com o Menino Jesus. A viagem com as carroças com as imagens tiveram que parar na propriedade de um terceiro português próximo ao vilarejo de Lujan. O fato inédito é que quando tentaram seguir viajem as carroças não saiam do lugar por mais que açoitassem os animais. E quando tiravam as imagens das carroças os animais puxavam sem o menor esforço.

Como não havia meios de seguir e já estranhados com o comportamento dos animais decidiram deixar as imagens na fazenda. Ali então foi construída uma capela, depois igreja e a história não parou mais. Milhares de pessoas passaram a visitar o lugar e os milagres foram se sucedendo. Em 1930 tanto Argentina quanto Uruguai passaram a ter Nossa Senhora de Lujan como sua padroeira.
A cidade apresenta ainda vários outros atrativos.

Portanto, quem for à Argentina, um dos melhores passeios e certamente inesquecível é Lujan, é a única forma que alguém tem de abraçar um tigre, de passar a mão e sua cabeça e lhe fazer um carinho debaixo do pescoço como se fosse um simples gato. Leonardo Bezerra


Em Lujan os visitantes podem ter contato com os animais

4 comentários:

victor disse...

Fotos com animais carnívoros, nem pensar, não levo jeito para filé mingon. abraços

23 de janeiro de 2009 18:06
União Libertária Animal (Grupo Ula!) disse...

É um absurdo domesticar animais silvestres de habitat tão longe para viver uma vida de servidão para entretenimento humano.

A domesticação lhes despedaça seu espírito, lhes tira sua identidade.
Tudo pra capricho humano.

Quem respeita os animais como eles são, acha isso uma aberração injustificável.

Esses zoos costumam procriar esses aniamis em cativeiro para vendê-los para outros zoológicos, em um comércio de exploração para essa indústria nojenta do entretenimento.

31 de janeiro de 2013 01:56
União Libertária Animal (Grupo Ula!) disse...

É um absurdo domesticar animais silvestres de habitat tão longe para viver uma vida de servidão para entretenimento humano.

A domesticação lhes despedaça seu espírito, lhes tira sua identidade.
Tudo pra capricho humano.

Quem respeita os animais como eles são, acha isso uma aberração injustificável.

Esses zoos costumam procriar esses aniamis em cativeiro para vendê-los para outros zoológicos, em um comércio de exploração para essa indústria nojenta do entretenimento.

31 de janeiro de 2013 01:56
Uber Nihil disse...

Animais não-humanos não foram criados para entretimento humano, têm seus próprios fins.
Pelo que vi do zoológico, nem um trabalho mínimo de educação ambiental é feito. O que há é uma exposição medíocre desses animais ao ego humano. O direito à liberdade, à dignidade é tolhido de forma explícita nesse tipo de lugar. O que me admira é um site/blog que 'direitos animais' fazer apologia à uma política capenga desta de 'protecionismo' e exibicionismo.

11 de maio de 2013 00:20

Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender